22/06/2023 às 15h32min - Atualizada em 22/06/2023 às 15h32min

Festival de Parintins terá disputa entre as galeras para estimular a reciclagem

Torcidas são convocadas para aderir ao “Recicla, Galera”, visando tornar o evento mais sustentável

Da Redação
Ag. Amazonas

Foto: Bruno Zanardo

PARINTINS - As galeras dos bois Caprichoso e Garantido serão peças fundamentais no 56º Festival Folclórico de Parintins. Pelo segundo ano consecutivo, as torcidas são convocadas a participar do projeto “Recicla, Galera”, que promoverá um festival mais sustentável ao incentivar a destinação correta dos resíduos recicláveis gerados durante o evento. 

Promovido pelo Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema), e pela Coca-Cola Brasil, a proposta é integrar os brincantes à agenda de sustentabilidade, que neste ano é um dos tripés realizadores do Festival, ao lado da Cultura e do Turismo.

“Um dos principais eixos do ‘Recicla’ está voltado para a gestão de resíduos recicláveis, então nada mais justo que a gente levar essa sensibilização ambiental em forma de competição, engajando as galeras dentro do bumbódromo. Ganha o meio ambiente e, claro, o boi da galera que mais fizer a sua parte na reciclagem”, explicou o secretário de Estado do Meio Ambiente, Eduardo Taveira.

A atuação das galeras dentro do Bumbódromo será determinante na competição que dará o título de campeão sustentável do Festival a um dos dois bois. Além disso, será fundamental para garantir um evento mais limpo e sustentável por meio da destinação correta dos resíduos.

O bumbá da galera que destinar corretamente a maior quantidade de resíduos durante as três noites do Festival levará, além do título, o prêmio de R$ 20 mil.

Para a Coca-Cola Brasil, patrocinadora oficial do festival há 27 anos, o “Recicla, Galera” reforça o compromisso da empresa em criar iniciativas que gerem impacto nas comunidades em que atua. Nesta edição, além de promover a destinação correta dos resíduos recicláveis, o projeto também gerará renda para a comunidade por meio de diversas iniciativas que vão além da disputa com as galeras.

“Por essa razão, na Coca-Cola Brasil, dedicamos esforços e investimentos em ações que promovam impacto social, ambiental e econômico nas comunidades em que atuamos. Esse projeto está alinhado com a nossa agenda global de criar um Mundo Sem Resíduos, na qual estabelecemos metas específicas na gestão de resíduos. Além disso, acreditamos que iniciativas como essa reforçam nosso compromisso com o desenvolvimento econômico e social do Estado, uma vez que beneficiam a população local”, reforça o diretor de Relações Governamentais da Coca-Cola Brasil, Victor Bicca.

Como participar

Ao entrar no bumbódromo, os torcedores das galeras vão receber sacolas biodegradáveis, para guardar todos os resíduos recicláveis gerados durante as apresentações, como latas de alumínio, garrafas de plástico, copos descartáveis e adereços de papelão.

Ao final das apresentações, eles deverão levar o material recolhido para o ecoponto oficial do seu boi, que estará situado na saída da arquibancada. Os resíduos serão enviados ao Espaço Sustentável “Recicla, Galera”, na Praça da Liberdade, onde o material será triado e pesado pela Associação de Catadores de Parintins (Ascalpin), para a contabilização dos pontos de cada galera.

Ao final das três noites, o Bumbá da galera que mais tiver destinado materiais para reciclagem ganhará R$ 20 mil para investimentos em ações de sustentabilidade dentro da agremiação. A proposta é incentivar ainda mais a adoção de práticas sustentáveis pelos bois.

Sobre o ‘Recicla, Galera’

O “Recicla, Galera” é o grande projeto de sustentabilidade realizado durante o Festival Folclórico de Parintins. Neste ano, será a segunda edição da iniciativa, que reúne diversas frentes de trabalho voltadas à gestão de resíduos recicláveis, fortalecimento e geração de renda para catadores, bem como ações de educação ambiental e voluntariado.

A execução operacional da campanha ocorre por meio da Impact Hub Manaus. Além da Sema e da Ascalpin, o projeto também conta com a participação da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa (SEC), junto à Agência Amazonense de Desenvolvimento Cultural (AADC), e do Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam). Participam ainda a Prefeitura de Parintins, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (Sedema), a empresa Tereos Brasil e a Solar Coca-Cola.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://efatonoticia.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Seja nosso anunciante? fale conosco pelo Whatsapp