26/05/2023 às 07h08min - Atualizada em 26/05/2023 às 07h08min

Documentários visibilizam negócios sustentáveis geridos por comunidades tradicionais do interior do Amazonas

Fruto de pesquisa apoiada pelo Governo do Amazonas, via Fapeam, materiais visam ampliar e potencializar negócios sustentáveis

Da Redação
agenciaamazonas.am.gov.br
FOTO: Reprodução/agenciaamazonas.am.gov.br

AMAZONAS - A história de empreendedores, que atuam em unidades de conservação ambiental, está sendo apresentada em quatro documentários, que visam ampliar e potencializar negócios sustentáveis geridos por comunidades tradicionais no interior do Amazonas. Fruto de uma pesquisa internacional apoiada pelo Governo do Estado, por meio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), o projeto contou com a coordenação de pesquisadores do Amazonas e do Reino Unido.

Os materiais audiovisuais foram produzidos a partir da análise das necessidades de empreendedores, que atuam com as cadeias de valor como pescado, sementes (oleaginosas) e turismo nas Reservas de Desenvolvimento Sustentável (RDS) do Puranga (Manaus), RDS do Rio Negro que abrange os municípios de Manacapuru, Iranduba e Novo Airão (distante a 68, 27 e 115 quilômetros, respectivamente da capital), e também na RDS de Uacari e Reserva Extrativista do Médio Juruá, localizadas nos municípios de Carauari (distante a 788 quilômetros de Manaus).

Segundo um dos coordenadores do projeto, o doutor em Ciências Sociais Tiago Jacaúna, da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), uma das principais necessidades relatadas pelos empreendedores dessas localidades foi a questão da visibilidade, ou seja, a divulgação de seus negócios para o público externo, principalmente diante do potencial que as atividades trazem, uma vez que são empreendimentos sustentáveis, que prezam pela conservação da natureza.

Pensando nisso, foram elaborados quatro documentários distribuídos por cadeias de valor, com duração em torno de 15 a 20 minutos, que apresentam não somente os produtos e negócios, mas também contam a história de vida desses empreendedores, além de um site sobre o projeto chamado de Valoram. Os materiais estão disponíveis em: https://projetovaloram.wixsite.com/valoram/sobre-o-projeto-valoram

“Nossa ideia é trazer atores externos das cadeias que possam colaborar e gerar novos negócios para essas comunidades. Os documentários foram produzidos com esse objetivo. Nós fizemos também documentos técnicos que pudessem auxiliá-los a melhorar seus negócios e conseguir mais impacto socioeconômico também com eles”, destacou.

A equipe do projeto também vem realizando uma série de workshops com atores locais e pessoas interessadas em colaborar com as cadeias.

“Organizamos os eventos, mostramos e disponibilizamos os documentários, a partir disso discutimos, a fim de criar soluções para potencializar essas cadeias de valor”, acrescentou. 

Chamada Internacional

Intitulado “Visualizando e aprimorando cadeias de valor na Amazônia: compreendendo o impacto e promovendo parcerias”, o projeto foi desenvolvido por pesquisadores da Ufam, da University of Leeds e da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio), por meio da chamada internacional Newton Fund Impact Scheme-International Call, realizada pela Fapeam, em parceria com o Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap).  

A chamada é fruto de parceria entre o Confap, British Council, e UK Research an Innovation – UKRI, e teve como objetivo, apoiar projetos já realizados ou em andamento pelo Fundo Newton, que integra o sistema de assistência oficial para desenvolvimento do governo britânico e visa desenvolver parcerias em ciência, tecnologia e inovação para promover o desenvolvimento econômico e o bem-estar em países emergentes.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://efatonoticia.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Seja nosso anunciante? fale conosco pelo Whatsapp