09/05/2023 às 16h45min - Atualizada em 09/05/2023 às 16h45min

Com apoio do Governo do AM, pesquisa elabora banco de dados sobre grupo de plantas amazônicas pouco conhecidas | É Fato Notícia

Pesquisa analisou a distribuição geográficas de bromélias e orquídeas

Da Redação
agenciaamazonas.am.gov.br
agenciaamazonas.am.gov.br

AMAZONAS - Pesquisadores catalogaram em diversos locais da Amazônia a ocorrência de 106 espécies, 50 gêneros, 17 famílias e mais de 4.690 amostras de epífitas, grupo de plantas que utilizam as árvores como suporte para fixação e não dependem do solo em nenhuma fase do seu ciclo de vida. Entre as representantes mais conhecidas na natureza estão as bromélias e as orquídeas. A pesquisa recebeu apoio do Governo do Estado, por meio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam).  
 

O projeto, que elaborou um banco de dados de epífitas na Amazônia, monitorou a ocorrência dessas plantas em florestas de igapós – vegetações que são periodicamente alagadas pelas cheias dos rios – localizadas no Parque Nacional de Anavilhanas, no Parque Nacional do Jaú, na Reserva de Desenvolvimento Sustentável do Tupé e no arquipélago de Mariuá.  

 

De acordo com o coordenador do projeto e doutor em biologia, Adriano Quaresma, do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa), o estudo realizou o maior levantamento florístico de epífitas em um mesmo ecossistema florestal da Amazônia, o que preencheu uma lacuna gigantesca sobre o conhecimento desse importante grupo de plantas em matas de igapó.   

 

“As epífitas possuem importância fundamental na manutenção da diversidade biológica e onde são encontradas, pois proporcionam recursos alimentares e microambientes especializados para a fauna”, destacou o pesquisador. 

 

Essas plantas são usadas também como refúgio reprodutivo a muitas espécies de animais, como rãs e sapos, o que as torna importantes elementos na manutenção da biodiversidade. A presença na natureza também impacta, de diferentes formas, aves, répteis, mamíferos e formigas.  

 

Abundância


Representando 10% da flora do planeta, as epífitas possuem mais de 30.000 espécies em todo o mundo. Na Amazônia, são registradas mais de 5.580 espécies.  

 

Apesar de tanta abundância na natureza, ainda há poucas informações sobre esse grupo de plantas. Por isso, a importância de estudar e conhecer mais, explica o pesquisador. “Este projeto representou um primeiro e essencial passo para desvendar padrões e processos de epífitas em escala biogeográfica amazônica”, disse.

 

Equipe e apoio


O projeto “Florística e ecologia de comunidades epifíticas em florestas de igapó da Amazônia: ferramentas para a conservação” foi conduzido com a participação de 30 pesquisadores, incluindo alguns de fora do Brasil.  

 

Iniciado em 2019, o estudo foi concluído em 2022 por meio do fomento da Fapeam, disponibilizado via Programa de Apoio à Fixação de Doutores no Amazonas (Fixam).  

 

O programa estimula a fixação de recursos humanos com experiência em ciência, tecnologia e inovação e/ou reconhecida competência profissional em instituições de ensino superior e pesquisa no Amazonas.

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://efatonoticia.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Seja nosso anunciante? fale conosco pelo Whatsapp