23/06/2023 às 23h59min - Atualizada em 23/06/2023 às 23h59min

Metais que causam alergia na pele são detectados em bijuterias vendidas em Manaus, aponta Ipem

Constatação foi feita em bijuterias coletadas durante fiscalização realizada pelo Instituto de Pesos e Medidas do Amazonas, em comércios na capital

g1
Foto: Divulgação/Ipem-AM

MANAUS - Uma concentração de metais nocivos à saúde foi encontrada em bijuterias comercializadas em Manaus, segundo o Instituto de Pesos e Medidas do Amazonas (Ipem-AM). Conforme o órgão, análises foram feitas em laboratório e detectado a presença de cádmio e chumbo, que podem provocar alergia em contato com a pele.

No período de 19 a 22 de junho, as equipes de fiscalização do coletaram 18 amostras de bijuterias em 15 lojas de Manaus, nove produtos foram reprovados por estarem fora das conformidades e apresentarem teor de chumbo e cádmio acima do percentual permitido.

A ação, realizada simultaneamente em 15 estados brasileiros, faz parte do Plano Nacional de Vigilância em Mercado (PNVM), coordenado pelo Instituto Nacional de Metrologia de Qualidade e Tecnologia (Inmetro).

O diretor-presidente do Ipem-AM, Renato Marinho, explicou que, conforme a Portaria nº 123/21 do Inmetro, é proibida a comercialização, no mercado nacional, de bijuterias com concentrações de cádmio e chumbo superiores às permitidas.

Nesta semana, as equipes do Ipem-AM intensificaram as ações tendo como alvo as bijuterias, dentro do PNVM. Nosso foco é destacar o quanto algumas peças podem trazer riscos à saúde em contato com a pele.Foram coletadas amostras e, no ensaio, constatamos a presença de metais nocivos à saúde. É bom deixar claro que o uso de produtos contendo excesso de cádmio e chumbo podem causar intoxicação e alergias”, completou Renato Marinho.

Conforme a Portaria nº 123/21 do Inmetro, as bijuterias não podem apresentar concentrações de cádmio iguais ou superiores, em peso, a 0,01%; e de chumbo iguais ou superiores, em peso, a 0,03%.

Ainda segundo Renato Marinho, as lojas que comercializam os produtos reprovados em ensaio serão notificadas e terão o prazo de dez dias para apresentar defesa junto ao Ipem-AM.

PNVM

O PNVM teve início em abril e cada semana um produto é alvo de fiscalização. Nesta etapa, o foco são as bijuterias, mas, anteriormente, já foram verificados, balanças, kit de GNV, capacetes, postos de combustíveis, componentes cerâmicos, máquinas de lavar roupas e refrigeradores, blocos cerâmicos, cronotacógrafos, brinquedos, taxímetros e fios, cabos e cordões flexíveis elétricos.

Ouvidoria

Consumidores que desconfiarem de possíveis irregularidades devem entrar em contato com a Ouvidoria do Ipem-AM, no telefone 0800 092 2020, segunda a sexta-feira, das 8h às 14h, ou pelo site: https://ipem.am.gov.br/ouvidoria/, e das redes sociais do órgão: Instagram - @ipem.amoficial; Facebook – Ipem Amazonas e Twitter - @ipemamoficial.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://efatonoticia.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Seja nosso anunciante? fale conosco pelo Whatsapp