18/07/2023 às 21h09min - Atualizada em 18/07/2023 às 21h09min

Náufrago australiano é resgatado com a cachorra por barco de pesca mexicano e chega a continente

O australiano detalhou que os dias que passou no mar foram difíceis, pois ele também enfrentou uma tempestade

Por France Presse
Foto: AFP

MUNDO - Um náufrago australiano que foi resgatado junto com sua cadela por um barco mexicano após passarem mais de dois meses à deriva no Oceano Pacífico chegou nesta terça-feira (18) ao porto de Manzanillo, no México.

Timothy Shaddock, de 54 anos, foi localizado junto com sua cadela Bella por um barco de pescadores de atum da empresa Grupomar. Enquanto estavam à deriva, os dois sobreviveram à base de peixe cru e água da chuva.

"Agradeço, estou vivo. Eu só quero ir com calma", disse Shaddock à imprensa após pisar em terra firme. "O que dizer ao capitão e à empresa que salvaram minha vida? Sou muito grato".

Shaddock deixou o barco com uma barba crescida e usando um boné da marca da empresa de pesca de atum.

O australiano detalhou que os dias que passou no mar foram difíceis, pois ele também enfrentou uma tempestade.

"A saúde ficou um pouco prejudicada por um tempo, estava com muita fome, pensei que não sobreviveria à tempestade, mas agora estou muito bem", disse ele, ao mencionar que agora está muito magro.

Ele disse que pescou bastante durante seus dias no mar e tinha boas provisões. No entanto, no caminho, perdeu seu equipamento de cozinha, então teve que comer peixe cru.

Um animal incrível

Shaddock e sua cadela haviam partido, a bordo de um catamarã, de La Paz, na península mexicana de Baixa Califórnia, para realizar uma viagem de 6.000 km até a Polinésia Francesa.

Mas sua embarcação, chamada Aloha Toa, sofreu avarias durante uma forte tempestade no Pacífico Oriental, que os deixou à deriva por mais de dois meses.

Durante os dias de incerteza, Shaddock disse que encontrou forças dentro de si mesmo para não desistir.

"A fadiga é a parte mais difícil. Você está sempre consertando alguma coisa e eu tentava encontrar a alegria dentro de mim. Encontrei estando sozinho no mar", afirmou.

O homem também disse que sua cadela é "incrível". Ele explicou que encontrou o animal no México e que ela o seguiu mesmo após ele tentar encontrar um lar para ela em três ocasiões.

"Ela é um animal incrível, estou grato por ela estar viva, é muito mais corajosa do que eu", detalhou. A cadela permaneceu a bordo do barco de pesca, segundo um repórter da AFP.

A companhia - que vende atum enlatado sob a marca Tuny - disse em comunicado difundido ontem que o australiano "estava a mais de 2.200 quilômetros de terra firme" quando foi encontrado.

"Em boas mãos"

O fundador e presidente do Grupomar, Antonio Suárez, agradeceu à tripulação do navio por ter resgatado o navegador australiano.

"A vida é muito bonita e fomos responsáveis por salvar a vida de um ser humano e da cadelinha que o acompanhava", disse Suárez aos jornalistas.

"Temos serviço médico a bordo de nossos barcos caiu em muito boas mãos", acrescentou.

Suárez também relatou que a embarcação que socorreu o náufrago é a menor e mais antiga de sua empresa e que a viagem em que encontraram Shaddock certamente será a última.

"[O barco] vai se despedir de nós de maneira muito agradável", afirmou.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://efatonoticia.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Seja nosso anunciante? fale conosco pelo Whatsapp