11/05/2023 às 21h03min - Atualizada em 11/05/2023 às 21h03min

Denuncia: Suspeita de negligência médica em barreirinha | Portal É Fato Notícia

A denuncia foi feita nesta quinta-feira (11) pela Deputada Estadual Alessandra Campelo

Por: Jacqueline Suriadakis


AMAZONAS - A Deputada Estadual Alessandra Campelo usou a tribuna da Assembleia Legislativa do Estado (ALEAM) nesta quinta-feira (11) para denunciar um médico de negligência médica, onde sua paciente foi a óbito. A parlamentar foi além e relatou ainda que o mesmo profissional responde na justiça por crime de corrupção de menores.

Segundo Alessandra Campelo, o médico Edson Rita Honorato é suspeito de negligência pela morte de sua paciente conhecida apenas como Melina, que era irmã do prefeito Glênio da cidade de Barreirinha no Amazonas.

 
“Melina morreu por erro médico há um tempo atrás, esse mesmo médico já responde a outro processo também por erro médico de outro paciente. Portanto, dois pacientes morreram nas mãos dele. Estou decepcionada com a decisão do conselho regional de medicina, que julgou o caso e deu apenas 30 dias de suspensão para esse médico”.

Porém, segundo Alessandra Campelo, descobriu que o médico tem processo na justiça e disse na tribuna: “Esse médico também responde a um inquérito policial, onde foi preso em flagrante por prostituição de menores. Ele foi pego com duas menores, meninas muito pobres onde ele dava dinheiro para fazer sexo com elas”.

A parlamentar informou que a Procuradoria da Mulher está acompanhando tudo com a competente Dra. Joyce, os casos de prostituição de menores: “Caso ele não seja preso por negligência médica, ele será preso por prostituição de menores, mas não irá escapar da Justiça”.

Na mesma fala, Alessandra questiona a justiça, dizendo não saber por que o acusado foi solto, se o mesmo tinha sido flagrantiado com duas menires de idade.

Aproveitando a tribuna da ALEAM, Campelo registrou seu repudio ao Conselho Regional de Medicina (CRM) por não tomar medidas mais enérgicas na punição do profissional. 

 
“O meu repúdio ao CRM por essa atitude. Porque independente dessas mortes que destruíram essas famílias, só o fato de um homem ser encontrado em um apartamento prostituindo duas crianças pobres, se aproveitando da vulnerabilidade social delas. Fazer sexo “pago” com essas crianças já é motivo para ele sair do convívio social. Quanto mais atender pessoas vulneráveis e doentes”.

Ao mesmo tempo que a deputada relata ações atribuída ao acusado, ela diz não compreender a inercia da justiça e do conselho de medicina.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://efatonoticia.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Seja nosso anunciante? fale conosco pelo Whatsapp