11/03/2024 às 14h03min - Atualizada em 11/03/2024 às 14h03min

Pinturas encontradas na Amazônia revelam convivência de animais da Era do Gelo com humanos

Os desenhos pré-históricos estão entre os mais antigos registros da interação de nossos antepassados com enormes criaturas

Por History Channel Brasil
Fonte: Universidade de Exeter
Foto: Marie-Claire Thomas/Wild Blue Media/Reprodução e e Álvaro Gaviria/Parques Nacionales de Colombia


AMAZÔNIA - Pinturas rupestres descobertas há poucos anos por pesquisadores em Chiribiquete, na Amazônia colombiana, oferecem mais uma prova de que os primeiros habitantes da floresta tropical conviveram com animais gigantes da Era do Gelo. Os desenhos pré-históricos estão entre os mais antigos registros da interação de humanos com enormes criaturas, como mastodontes. O local é conhecido como a "Capela Sistina" da arte rupestre. 

Lá foram encontradas pinturas de veados, antas, jacarés, morcegos, macacos, tartarugas, serpentes e porcos-espinhos, além de espécimes da megafauna da Era do Gelo. Desenhos desses animais extintos podem ser encontrados na arte rupestre do Brasil, mas os especialistas acreditam que as pinturas de Chiribiquete são mais realistas. No local, existem representações de criaturas como preguiças gigantes, mastodontes e camelídeos. Todos esses animais nativos foram extintos, provavelmente devido a uma combinação de mudanças climáticas, perda de seu habitat e caçadas humanas.

Antes de encontrarem estas pinturas escondidas, pouco se sabia sobre esse lugar. Carlos Castaño, arqueólogo e antropólogo colombiano, teve que fazer uma viagem à Amazônia colombiana em 1986. Lá, ele encontrou esse verdadeiro tesouro perdido: mais de 75 mil pinturas rupestres que retratam a rica diversidade biológica da região. Os pesquisadores estimam que alguns dos desenhos possam ter sido feitos há cerca de 20 mil anos.

Mais recentemente, em 2020, pesquisadores do projeto ERC LASTJOURNEY, da Universidade de Exeter, na Inglaterra, descobriram novas pinturas. O Parque Nacional onde os desenhos se encontram foi declarado patrimônio cultural e biológico da humanidade pela UNESCO em 2018. No idioma karijuna, falado pelos indígenas que habitavam a região, Chiribiquete significa "colina onde se desenha". 

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://efatonoticia.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Seja nosso anunciante? fale conosco pelo Whatsapp